Bolsonaro aciona Moro para que porteiro preste novo depoimento

O presidente diz que porteiro ‘se equivocou’ ao afirmar que interfonou a alguém ‘com a voz de Bolsonaro’ para liberar o ex-PM Élcio Queiroz , suspeito do assassinato de Marielle.

Notícias

O presidente Jair Bolsonaro, afirmou na manhã desta quarta-feira (30), que está conversando com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, para que a Polícia Federal colha um novo depoimento do porteiro que o associou a suspeito de morte da vereadora Marielle.

Na noite deste terça feira (29), o Jornal Nacional divulgou uma menção nominal ao presidente no caso dos assassinatos de Marielle Franco (PSOL), do Rio de Janeiro, e do motorista Anderson Gomes.

“Estou conversando com o ministro da Justiça para a gente tomar, via Polícia Federal, um novo depoimento desse porteiro pela PF para esclarecer de vez esse fato, de modo que esse fantasma que querem colocar no meu colo como possível mentor da morte de Marielle seja enterrado de vez”, disse Bolsonaro em Riade, capital da Arábia Saudita.

O presidente afirmou que não conhece o porteiro citado na reportagem do telejornais.

Jair diz que porteiro ‘se equivocou’ ao afirmar que interfonou a alguém ‘com a voz de Bolsonaro’ para liberar o ex-PM Élcio Queiroz , suspeito do assassinato de Marielle.

“O porteiro ou se equivocou, ou não leu o que assinou. Pode o delegado ter escrito o que bem entendeu e o porteiro, uma pessoa humilde, ter assinado embaixo. Nós sabemos que (porteiros) são pessoas humildes, que quando são tomadas depoimento, sempre ficam preocupadas com algo. O porteiro está sendo usado pelo delegado da Polícia Civil, que segue ordens do Sr. Witzel governador”, declarou.

Share this Story
Carregar mais Posts Relacionados
Carregar Mais Por Rayssa Leonel
Carregar Mais Em Notícias

Veja Também

Novembro Azul e os cuidados com a saúde masculina

50% das pessoas do sexo masculino só vão a consultas médicas quando algum sintoma atrapalha muito sua rotina.