Casal suspeito de tráfico de drogas é preso após operação policial em Juazeiro do Norte

Também foram expedidos dois mandados de busca e apreensão em dois imóveis ligados ao casal. Segundo os agentes, as residências eram utilizadas para o armazenamento de entorpecentes.

Policial
Tráfico de drogas juazeiro do norte

 Foto: Polícia Civil de Juazeiro do Norte

Na manhã desta segunda-feira (07), a Polícia Civil cumpriu dois mandados de prisão preventiva por tráfico de drogas na cidade Juazeiro do Norte. José Erivan Pereira de Souza, conhecido como “Neguinho Acerola” e Antônia Regislania Rodrigues de Sousa foram presos e levados para a Delegacia Regional do município. Além das prisões, foram expedidos dois mandados de busca e apreensão em dois imóveis do casal.

Comandada pelo Núcleo de Combate ao Tráfico de Drogas da Delegacia Regional de Juazeiro do Norte, a ação levou a polícia até as casas que os suspeitos armazenavam as drogas, localizadas nos bairros Frei Damião e Vila Três Marias, os móveis, segundo o Núcleo, teriam sido comprados com o dinheiro do tráfico.

De acordo com matéria publicada hoje no Diário do Nordeste, os dois presos são apontados como os responsáveis por entorpecentes apreendidos em três ações neste ano.

A primeira ocorrência foi no dia 29 de maio, quando um homem de 23 anos, identificado como Romário Bruce de Sousa, foi preso com 1kg de cocaína.

A segunda prisão ocorreu no dia 2 de julho, ocasião em que foram presos Jessica Talita Nascimento da Silva, 23 anos, e Carlos Henrique dos Santos, 22 anos, com 1.600 gramas de cocaína, 360 gramas de crack, além de apetrechos para o tráfico.

A terceira ação foi registrada no dia 30 de julho quando os agentes apreenderam 500 gramas de cocaína, balança de precisão e uma prensa hidrauilica. Na ocasião, foi preso Jefferson Lucas dos Santos, de 23 anos. 

Os investigadores concluíram que os envolvidos trabalharam para o casal, participando das atividades ilícitas. 

Share this Story
Carregar mais Posts Relacionados
Carregar Mais Por Rayssa Leonel
Carregar Mais Em Policial

Veja Também

MP-SP investiga como homicídios mortes em baile em Paraisópolis

A MP se referiu as mortes como homicídio, mas não responsabilizou a PM.