Comunidade do Crato terá primeiro sítio urbano da cidade

Através de um projeto ambiental realizado pelo Coletivo Camaradas em parceira com outras ONG’s da região, árvores frutíferas e ervas medicinais estão sendo plantadas na Comunidade do Gesso.

Regional

Foto: Reprodução

A urbanização desenfreada vem afastando cada vez mais as pessoas do contato com a natureza, para tentar reduzir esses impactos os moradores da Comunidade do Gesso tomaram uma iniciativa: plantar árvores frutíferas e ervas medicinais onde moram. Transformaram sua comunidade em uma grande sítio urbano, ou seja, um espaço na cidade, mas com ares do campo.

O trabalho teve início em 2016, através de uma parceria entre as ONG’s Nova Vida, Verde Vida, o Coletivo Camaradas e Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Territorial com a criação do “Cinturão Verde”, uma área de preservação ambiental. 

Diversas frutas já foram plantadas e algumas delas já estão dando até frutos, que servem de alimento para a própria comunidade. Tem cajá, manga, acerola, graviola, caju, entre outras. São os próprios moradores que cuidam diariamente das plantas, adubando, podando e regando. 

Essa experiência despertou o interesse de gestores públicos, ambientalistas e urbanistas que veem o projeto como uma bela iniciativa. “É importante a cidade perceber que também é um lugar que gera alimento, seja no quintal ou na rua” disse Carlos Gomide, artista envolvido em causas ambientais.

Em 2018, os moradores da comunidade encaminharam um documento a Prefeitura do Crato, com uma série de reivindicações para garantir uma urbanização social e arborização frutífera do local, entre elas a construção de espaços de convivência, a pavimentação da localidade e mecanismos de acessibilidade e mobilidade urbana.

Sítio Urbano

O termo é utilizado para definir um espaço urbano onde possui uma grande plantação de árvores frutíferas. O sítio urbano pode ser visto como instrumento de solidariedade, auto-organização comunitária, que promove a prevenção de doenças e  a criação de hábitos alimentares saudáveis. 

“O plantio, tanto de árvores frutíferas como as ervas medicinais no espaço urbano, é uma forma de devolver à população o que foi afastado da cidade”, afirmou Alexandre Lucas, integrante do Coletivo Camaradas. “O projeto ainda está em desenvolvimento, esperamos ver toda comunidade cheia de frutas e rodeada pelo verde”, afirma.

Share this Story
Carregar mais Posts Relacionados
Carregar Mais Por Saulo Mota
Carregar Mais Em Regional

Veja Também

Projeto promove tour pelos pontos históricos de Juazeiro do Norte

A ação é uma iniciativa do projeto Cariri das Antigas e pretende ampliar as visitas para outras cidades da região.