Crianças de seis meses a menores de um ano de idade devem receber uma dose extra da vacina tríplice viral

Com o aparecimento de vários casos de sarampo recentemente registrados no Brasil, o Ministério da Saúde recomendou a aplicação de uma dose extra da vacina, como estratégia para reduzir os riscos de transmissão da doença em crianças de seis meses a menores de um ano de idade.

Notícias, Regional

Foto: reprodução

Com o aparecimento de vários casos de sarampo recentemente registrados no Brasil, o Ministério da Saúde recomendou a aplicação de uma dose extra da vacina, como estratégia para reduzir os riscos de transmissão da doença em crianças de seis meses a menores de um ano de idade. 

Em Juazeiro do Norte, os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) desde a última segunda-feira (26), estão participando reuniões com a coordenação de imunização para tratar da atualização do calendário vacinal para todas as idades e das orientações sobre a intensificação da vacina contra o sarampo.

A orientação dada é que “As crianças a partir dos 11 meses até 11 meses e 29 dias que receberem a dose extra (ou dose zero) receberão a dose 1 com mais de 12 meses de idade, respeitando o intervalo mínimo de trinta dias entre as doses”.

O objetivo de levar essas atualizações para os agentes de saúde e que esses possam orientar a comunidade para auxiliar e garantir que o maior número possível de crianças estejam imunizadas e protegidas contra diversas doenças, sobretudo o sarampo, que é altamente contagioso e grave.

Segundo a assessoria de comunicação da secretaria de saúde de Juazeiro do Norte “a recomendação estabelecida pelo Ministério da Saúde é de que as pessoas de até 29 anos devem ter o registro de, no mínimo, duas doses da vacina contra o sarampo, e as de 30 a 49 anos deverão ter registro de no mínimo uma dose vacina”. E sobre casos no cariri”não há registro recente de sarampo na região, afirma a assessoria.

Share this Story
Carregar mais Posts Relacionados
Carregar Mais Por Iara Meneses
Carregar Mais Em Notícias

Veja Também

Cariri: advogada é presa suspeita de se envolver com facções criminosas em Crato

A advogada Elisângela Mororó estava com mandado de prisão em aberto. Ela foi presa junto a dois suspeitos de integrar uma facção criminosa.