Funcionários dos correios suspendem paralisação

Os trabalhadores decidiram suspender a paralisação, mas permanecem em “estado de greve”

Economia

Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress

Os funcionários dos Correios suspenderam na noite de terça-feira (17) a paralisação iniciada na semana passada, os trabalhadores decidiram aceitar a proposta do Tribunal Superior do Trabalho (TST) de prorrogação do atual acordo coletivo da categoria até a data do julgamento do dissídio.

O julgamento está marcado para o dia 02 de outubro, até lá os funcionários continuarão no “estado de greve”, que é um alerta de que uma possível paralisação é pode acontecer ainda até que a decisão do TST seja tomada.

Em nota, a Federação Interestadual dos Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect) e a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) informou sobre a decisão de suspender a paralisação.

Com a deflagração da greve no último dia 11, os trabalhadores e trabalhadoras ecetistas demonstraram a força da categoria, lotando as assembleias em todas suas bases, decidindo coletivamente e de forma unânime, em todo o País, pela aprovação de uma das maiores greves que a categoria já fez.

Com essa gigantesca mobilização nacional e com a repercussão da greve, conseguimos fazer a direção dos Correios e governo federal recuarem da intransigência assumida nas negociações. A atitude da direção da empresa de rejeitar, anteriormente, a mediação do Tribunal Superior do Trabalho foi substituída pela corrida em protocolar uma ação do judicial, no mesmo Tribunal, com o intuito de retirar direitos dos trabalhadores (as).”  diz a nota.

Share this Story
  • Economia

    Funcionários dos correios suspendem paralisação

    Os trabalhadores decidiram suspender a paralisação, mas permanecem em "estado de greve"
Carregar mais Posts Relacionados
Carregar Mais Por Rayssa Leonel
Carregar Mais Em Economia

Veja Também

Novembro Azul e os cuidados com a saúde masculina

50% das pessoas do sexo masculino só vão a consultas médicas quando algum sintoma atrapalha muito sua rotina.