Reforma da Previdência vai à votação final no Senado. Veja o que mudou no texto.

Pensão não poderá ser inferior a um salário mínimo. Proposta ainda vai a plenário do Senado.

Economia

Foto: Aposentados/Pixabay

A reforma da Previdência deu mais um passo e chegou à última etapa no Congresso. A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, aprovou ontem quarta-feira (4) a proposta de emenda à Constituição (PEC). Entre as mudanças no texto da reforma estão mudanças nas regras da pensão por morte, criação de contribuição especial para trabalhador sem carteira assinada e criação de benefício para crianças em situação de pobreza.

No plenário, a proposta será submetida a dois turnos de votação e só será aprovada se tiver os votos de pelo menos 49 dos 81 senadores nos dois turnos.

A proposta de emenda constitucional de autoria do relator da reforma no Senado, Tasso Jereissati (PSDB-CE), foi aprovada por 18 votos favoráveis a 7 contrários. Para evitar que o texto principal, aprovado pela Câmara em agosto, não tivesse que retornar para nova avaliação dos deputados, Tasso desmembrou a proposta em duas partes.

Uma das principais alterações aprovadas e sugeridas pelo senador cearense, foi uma mudança para suprimir do texto a possibilidade de a pensão por morte fosse inferior a um salário mínimo.

Entre os demais pontos do texto principal, a reforma da Previdência aumenta o tempo para se aposentar, eleva as alíquotas de contribuição para quem ganha acima do teto do INSS (hoje em R$ 5.839) e estabelece regras de transição para os atuais assalariados.

Outra mudança prevista da PEC aprovada pela CCJ, é a fixação de uma idade mínima (65 anos para homens e 62 anos para mulheres) para servidores e trabalhadores da iniciativa privada se tornarem segurados após a promulgação das mudanças.

A expectativa do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, é que a votação da proposta seja concluída até 10 de outubro por análise do Plenário do Senado.

Share this Story
Carregar mais Posts Relacionados
Carregar Mais Por Joedson Kelvin
Carregar Mais Em Economia

Veja Também

Chuvas no Cariri amenizam calor neste início de semana

Os últimos meses foram marcados por muito calor na região, com as precipitações, apesar do pouco volume registrado, o clima ficou mais ameno.